Em 2015 a Ordem dos Carmelitas Descalços em Portugal associou-se à comemoração do quinto centenário do nascimento da sua fundadora, Santa Teresa de Jesus. Entendendo-se como instituição histórica, com uma presença em Portugal e nos Países Lusófonos que remonta a 1581, a Província Portuguesa deu então um passo decisivo para o aprofundamento da sua memória histórica, estabelecendo um diálogo dinâmico com o meio académico que se dedicava ao estudo da História e do Património da Ordem, criando um imprescindível espaço de partilha e de saberes.

Deste diálogo são marcos fundamentais duas realizações: o Congresso Internacional A Reforma Teresiana em Portugal (Fátima, Outubro de 2015), e a constituição, em 2017, da Comissão de Estudos Históricos e Património Cultural da OCD (CEHPC-OCD). Será no âmbito desta última, em 2018, que é fundada a Revista STUDIA CARMELITA.

Pensada como espaço de divulgação da pesquisa em torno da História e Património Cultural da OCD em Portugal e no Mundo Lusófono (e nas suas relações com outras geografias), a nova revista pretende reunir os resultados de pesquisa já alcançados e converter-se em fonte e estimulo para trabalhos futuros, num diálogo permanente da Ordem com as Ciências, recuperar de uma longa tradição histórica da presença frutuosa da Ordem e dos seus membros nos meios intelectuais e universitários portugueses.

A STUDIA CARMELITA apresenta-se como uma revista científica on-line, de periodicidade anual, da responsabilidade da CEHPC-OCD, com um conselho editorial próprio e sujeita a arbitragem científica a cargo de uma comissão composta por especialistas nas áreas que abrange.

Nesta senda, a STUDIA CARMELITA lança a chamada de trabalhos para o seu número inaugural, para o que se convidam os investigadores a apresentar textos inéditos para qualquer uma das suas quatro secções: Estudos, Fontes, Recensões e Vária.

 

Os textos propostos para publicação deverão ser remetidos, para posteriores arbitragens científicas, até 15 de Setembro de 2018.

As normas aplicáveis e outras informações poderão ser consultadas no site da CEHPC-OCD: www.historia.carmelitas.pt